O ir e vir nos centros de cultura


Silvia Lopes de Oliveira, professora e moradora do Jd Angela, SP

"Levo cerca de 1h40 para ir da minha casa até a Paulista, mas posso levar ainda mais tempo, dependendo do trânsito.
Muitas vezes, tenho vontade de ir ver um filme nos cinemas das redondezas da Paulista, por exemplo, e desisto por conta do longo tempo que vou perder me locomovendo até lá. O transporte coletivo é desconfortável e demoradíssimo nos fins de semana.
Muitas outras coisas que acontecem na região central, como as apresentaçõs de música erudita na  Sala São Paulo que eu não frequento pelo mesmo motivo. O impacto da localização geográfica é bastante negativo.  Penso que houve uma segregação espacial, sim.
Pobres e trabalhadores foram expulsos dos centros culturais. E não há nada de significativo sendo feito pra minimizar essa segregação. O espaço nos exclui, as distâncias... Mas, a visita ao Masp é muito rica e proveitosa. Não tem comparação ver pessoalmente obras que só se conhece de ilustrações.
As aulas de histórias da arte me ensinaram a "ler" o texto que é o quadro e tudo o que se pode estudar, aprender, observar por meio de um texto como esse. Deu-me segurança para fazer esse tipo de "leitura" com meus alunos, relacionando o quadro com outros textos."

Então, vamos catalogar a página do MASP na web!

MASP (Brasil)

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand  [recurso eletrônico].  --  Dados eletrônicos (8803 bytes).  --  São Paulo : MASP, c2009-

Portal do Museu de Arte de São Paulo, considerado pela UNESCO como o principal museu de artes visuais da América Latina
Modo de acesso: Internet. http://www.masp.art.br/masp2010/index.php
Título extraído da Web (acesso em 25 abr. 2011)
Título variante: Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand
Desenvolvimento e Manutenção: LiQuid
Texto (html), imagens, imagem em movimento, son.
Resumo: Site do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, contém informações sobre a instituição, programação de exposições, exposição virtual, pesquisa avançada, agenda das atividades educativas, serviços de biblioteca, contato e outros sites relacionados

1. Museus brasileiros. I. Título.



Referência

MASP. Disponível em http://www.masp.art.br/masp2010/index.php. Acesso em 25 abr. 2011.

6 Responses to "O ir e vir nos centros de cultura"

Lilian Moraes (visit their site)

Silvia, agradeço a sua participação. também já estive a parte de muitas atividades culturais pela distãncia entre os centros culturais e a periferia. mas vamos em frente... Se apropriar desses espaços também é uma postura política

Eva Nicacio Moraes (visit their site)

Não me lembro se já houve facilidades, no quesito educação, para os cidadãos da periferia. Não nos querem nos centros culturais e já cansou correr atrás dos petiscos elitistas. Podemos ocupar os espaços culturais da periferia e investir nosso tempo e energia com as bases que tanto "preocupam" os pseudo-íntelectuais da educação.

Milton R. Moraes (visit their site)

Os centros convencionais são distantes, temos que nos deslocar até eles, mas,na minha opinião, a distãncia provoca tambem a vantagem da diversidade cultural.
Existe um ditado muito interessante que diz:
*"No Universo da Cultura o centro está em toda parte."

*Miguel Reale.

P.S. veja que legal este site sobre museus on line:

http://www.googleartproject.com/

Eva Nicacio Moraes (visit their site)

Ou fazer visitas virtuais.

Anônimo (visit their site)

Eu acho uma desculpa vazia a distância para ir em centros de cultura ou biblioteca, pois vc não vai todos os dia nos mesmos lugares.
Até por que pessoas que vão para baladas não reclamam da distância e nem de filas, nem de transporte...

Eva Nicacio Moraes (visit their site)

sr. anônimo,
Qualquer pessoa tem o direito de expressar opinião ante a realidade.
Você inclusive.
Boa sorte.